Make your own free website on Tripod.com

Home

AMOR com HUMOR | Cronicas Irônicas | 100EDUCAÇÃO | Sobre mim | GentIGimportant | Meu currículo | Links favoritos | Contate-me | INTERn etc | EM BRANCO | amIGas
Avelar IGente
amIGas

TeXtos das amIGas. Quer sejam amigadas ou ainda assim.

Licoes do Cotidiano: a toalha plastica


Por ocasiao do Natal recebi um presente via Sedex da tia Victoria, que mora em Portugal.

Que delicia!!! Tenho paixao por ganhar presentes!

Chamei a Livia e a Maria Cicera e fui abrindo lentamente, fazendo o maior suspense...

Ao abrir a caixa do Sedex (enorme, por sinal), deparei com outra caixa menor e dentro da mesma, protegida por um plastico, havia uma toalha lindissima, toda bordada e crivada, coisa finissima. Conclui sem pestanejar: de linho e da Madeira, o bordado! Em seguida fiz minhas conjecturas, a Tia Vitoria, tao pao dura, resolveu colocar a mao no bolso e finalmente me dar um presente a altura do que tenho dado a ela e familia, nao vejo a hora de fazer um jantar para usar. Sim, porque pelo tamanho so poderia ser de banquete.

A Livia tentou pegar e eu mais do que depressa disse: tira a mao dai!!! que mania que v/c tem de querer pegar tudo, ja disse milhoes de vezes que a gente v com os olhos e no com a mao, que coisa!!!

Fiquei imaginando a cara "daquela" minha amiga toda metida quando visse minha toalha nova.

Guardei minha "preciosidade", sem ao menos tirar do plastico, para nao sujar.

Feliz da vida, passei a elaborar o meu jantar no qual iria estrear a toalha.

Bom, para comecar eu iria ter que servir um cardapio a altura, sim, porque uma toalha assim, requer algo conivente.

E quem convidaria? Teria que ser pessoas que soubessem apreciar a beleza e precisariam ser convivas que tivessem um relacionamento muito bom com outras pessoas, para que comentassem...

Mentalmente visualizei uma cena... Em algum acontecimento social uma fulana dizendo para a outra: Sabe a Cris, aquela loirinha de olhos verdes? Ela fez um jantar que foi D I V I N O, eu nao fui, mas a Terezinha, que e amiga de Lolo, contou para a Bete Adurad que esteve la e saiu atonita com o mesmo, digno de ser mencionado em todas as colunas sociais da cidade.

E assim, minha atencao se voltou toda para planejar o grande jantar.

Tenho que servir caviar e lagosta. Tenho paixao por elas e sao tao finas!

Melhor esperar entao o 13 salario e ver onde encontro o dito caviar.

Passei noites insones sonhando com "meu" jantar.

Repassei mentalmente cada detalhe, fiz listas de providencias e recomendacao para a coitada da Maria Cicera, minha fiel colaboradora. - Nao se esquea de tirar o faqueiro e lavar os talhes adequados, nao vamos usar os do dia a dia, mesmo porque peixe e lagosta usa-se aqueles outros, sabe qual nao?

Claro que iremos usar os copos e tacas de cristal, nao vai esquecer, por favor!

Mal podia esperar pelo dia do aprazavel jantar.

E sonhei, sonhei....

Chegado o dia levantei-me bem cedo porque haviam tantas coisas a serem feitas que nem sobraria tempo para teclar com o Auro....

E no corre-corre natural de comprar as flores, pegar as roupas novas na costureira, buscar uma coisa, preparar a comida, o dia passou e vi-me em cima da hora para ir ao cabeleireiro.

Pedi a Maria Cicera que ela tirasse a toalha da caixa e com muitissimo cuidado deveria passa-la com ferro morno, nao sem antes colocar um pano para nao marcar o linho e colocasse a mesa, e em seguida, sai para ir arrumar meu cabelo e unhas.

Cabeleireiro em final de ano e fogo e acabam sempre atrasando e comigo aconteceu isso.

Enquanto eu esperava a minha vez fechei os olhos e fiquei a imaginar e sonhar...e as horas voando.

De quando em quando eu telefonava para casa para ver que estava tudo indo bem e nao era sem tempo quando fui atendida.

Voltei em cima da hora e mal daria tempo para tomar um banho antes dos convidados chegarem.

Ufa, cheguei e em casa.

Corri para ver como tinha ficado a toalha na mesa da sala de jantar.

M A R A V I L H A !!! Nao poderia estar mais bonito, impecavel, pude visualizar de longe. Pensei comigo: Nao e que a Maria caprichou mesmo, vou dar ate uma gratificao a mais pra ela de Natal. Como ela passou bem a toalha!!!

Chegando perto nao queria acreditar no que estava vendo, tive que passar a mao na toalha.

Qual nao foi meu espanto quando vi e senti que a toalha era de plastico!

Nao posso contar o que falei mentalmente para tia Victoria...mas, serenando e enxugando as lagrimas, disse para mim mesma, que era ate melhor porque se alguem por ventura derrubasse vinho na minha toalha de linho ficaria muito brava e uma toalha plastica nao teria problema algum, procurando ver o lado bom de usa-la e que assim, muitas coisas na vida nao passam de meras ilusoes, imitacao apenas, mas que servem tambem para que sonhemos, sem contudo, tirar o brilho da realidade.

Voce poderia objetar em primeiro lugar: Mas, esse nao e o jogo da Polyanna? Nao e o mesmo que mentir para si mesmo e fazer de conta, como quem esconde o sol com a peneira? Desde o inicio pode ter ficado claro que olhar qualquer dos lados honesto, e que voce e responsvel pelo lado que prefere fixar. Olhando o lado bonito da vida, nao esta escondendo nada, apenas esta preferindo ser feliz, aceitando a sua realidade. Qual o mal?

Cris_Lacerda (10 de abril de 2003)


Cris q aqui para reproduzir o som

"Como nao roubar um carro que nao seja o seu (ainda que esteja com tudo roncando dentro de si mesma e os sapatos apertando...)"

Prometi ao meu amigo Jose Carlos Avelar, o Zeca Avelar ou o jzeh, que escreveria alguma coisa especial para que colocasse em seu site. Minha intencao era algo lirico, poetico, que viesse a emocionar, fiquei imaginando ate que o Nanato posteriormente formataria, colocaria musica e antevi ate lagrimas nos olhos daqueles a quem a minha amiga, irma mesmo Dircinha enviasse. E assim confabulando com meus botes decidi ir embora mais cedo do servico para que o maos obra iniciasse logo.
Sexta-feira, final de tarde, vespera de feriado e eu com um calor porque sai de casa de manhazinha usando roupa de frio e havia esquentado deveras.
Duas quadras antes do tunel e o maior congestionamento...Um carro quebrado dentro e eu na maior agonia para chegar em casa, mudar de roupa e colocar no papel toda a emocao de dizer a ele o quanto e especial para mim, causando o maior impacto.
Pensava, mas fazendo prova de morro porque o tunel fica bem em uma subidona, o maior buzinaco e eis que toca o celular, era a Livia com voz de choro reclamando que eu havia me esquecido que ela tinha que estar na casa da amiga com quem iria viajar e eu nada de chegar, reclamou ainda que estava ha mais de meia hora na portaria do predio e com a mochila pesada!
E eu suando, e eu querendo chegar logo...
Quando Deus quiz cheguei na frente do predio, a Livia entrou no carro com o maior bico e Maria Cicera, minha assistente (assim que ela se denomina, chique heim!) foi ao meu encontro toda apressada, dizendo de "sopetao", que ela tinha esquecido de comprar a terra do Tom Ze (meu gato) e que na sexta-feira santa nao teria nada aberto, despedindo-se rapidinho desejando Boa Pascoa.
E eu suando, os sapatos apertando e eu querendo chegar logo...
Depois de deixar a Livia, paro no Pao de Acucar do Castelo, ha 3 quadras de casa, local que faco as compras emergenciais porque e uma roubalheira, mas "voila".
Espanto!O povo todo cismou de fazer compras, o supermercado estava lotado, em especial por pais comprando ovos de Pascoa.
Oh raios, pegar uma bicha ate para quem tem poucos pacotes e demais, esclarecendo, que quando nervosa meu lado portuga aflora.
E eu suando, os sapatos apertando, o estomago roncando e eu querendo chegar logo....
Finalmente chego ao meu carro, noto que esta tao sujo e penso que preciso mandar lava-lo. Enfio a chave na fechadura e nada, tento forcar e nada...nao vira....
Oh raios, justamente agora, que droga!
De relance vejo no banco traseiro uma caixa de lenco de papel e de imediato vem-me na cabeca que so falta a Livia telefonar pedindo-me para levar e fico muito parva, ja comeco a pensar o que direi!
Foi entao que lembrei-me que sou espirita e que com atitudes assim so propicio o ataque de irmaos sem esclarecimento e lutei contra.
Respirei fundo, serenei meus pensamentos pedindo a mim mesma calma e foi assim que lembrei que tinha uma chave reserva em casa.
Atravessei a rua e pedi ao Makoto que tem um carrinho de hot dog se podia guardar o pacote de terra enquanto eu caminhava ate em casa para buscar a chave reserva.
E eu suando, os sapatos apertando, o estomago roncando, a cabeca roncando e eu querendo chegar logo....
Volto com a chave reserva e nao abre!!!
Um moco que estava chegando ao ver meu desespero telefona para um chaveiro.
Meia hora depois o chaveiro tirando o miolo da fechadura quando uma mulher comeca a gritar: - Estao roubando meu carro! Ladrao!!! Policia!!!
Assustei e pensei comigo mesma: - Onde ja se viu, com todo esse movimento e alguem tem coragem de fazer isso!
Afastei-me para ver se via o ladrao e foi assim que, sem querer, olho para a chapa do meu carro.
E eu suando, os sapatos apertando, o estomago roncando, a cabeca roncando e o rosto avermelhando....
O pior que nao se trata de lorota, podem perguntar para o Makoto e posso comprovar com o BO que fizeram...

Cris_Lacerda (18/4/2003 09:31:46)

Insira o conte˙do de apoio aqui